Blade Wolfpire - 8 Capitulo

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014
            Photobucket
                                      8 Capítulo :
      Primeiro eu pisquei algumas vezes para tentar assimilar o que ele havia me dito, e á única conclusão que tive era que ele devia estar brincando para acalmar meus nervos. Então decidi entrar na brincadeira de dia das bruxas.

Eu teria lembrado de beber sangue de outra pessoa. Disse á ele revirando os olhos e colocando as mãos na cintura.
Jason me olhou por um momento agindo como eu á alguns minutos atrás e deu um leve sorriso.


Foi mais fácil do que imaginei. Disse se sentando por um momento, abaixando sua cabeça e levando uma de suas mãos ao queixo, numa pose pensativa. Ah, é que isso aconteceu há muito tempo, e você gostava muito de historias sobrenaturais... me custava muito te fazer dormir.
Eu ri alto. Embora o dia tivesse começado bem louco, Jason parecia me conhecer a décadas. Embora ele tivesse acertado por algum motivo, eu não podia imaginar nada além de parecer meio transparentes para as pessoas.

   Meus avós e meu pai, viviam me contando historias típicas de gente do sitio. Como por exemplo, como eles viram um saci, ou um lobisomem ...ou até, uma mula sem cabeça. Embora eu não acreditasse lá muita coisa, eu amava ouvir as historias e passava adiante quando eu podia. Nisso Jason estava totalmente certo.

Isso é verdade. Minha mãe me mandava calar a boca quando eu começava a contar as historias, se não, eu ficava assim a noite toda.
Jason sorriu olhando além das paisagens á nossa frente. Como se estivesse lembrando de alguma coisa importante e dai, ele se levantou e me puxou pela mão, nos fazendo entrar na densa floresta.

Quanto mais andávamos, menos dava para ver onde estávamos. Tudo que dava para enxergar em nossa volta eram arvores, flores e mato, muito mato.
Um calafrio passou pela minha espinha lembrando do que meu pai havia dito quando eu era mais nova. Mato demais, sempre tem aranhas . E a imagem de uma aranha cabeluda me passou pela cabeça me fazendo olhar para os lados, para ver se não dava de cara com uma. Mal percebi quando Jason parou e esbarrei nele.

Para onde está olhando? perguntou preocupado e desviei o olhar. Os olhos de Jason eram tão negros que quando ele olhava fixamente parecia que ia me hipnotizar.

Aranhas. Respondi inquieta olhando mais uma vez para o lado.
Jason franziu o cenho sem intender o que eu estava dizendo.

Meu pai diz que lugar onde tem muito mato, sempre tem aranhas enormes. Ele fez sinal com a cabeça e concordou.

É verdade. Disse pegando em minha mão novamente e me levando para dentro da floresta.

Onde estamos indo?

Minha casa. Disse ele com um sorriso ameaçando a sair de seus lábios, sem olhar para mim.

Eu estava sentindo aquele frio na barriga de nervosismo e queria muito ir para a escola. Eu nunca pensei que ia dizer uma coisa daquelas, mas eu queria desesperadamente voltar para a escola e terminar meu trabalho para começar a festa. Eu poderia simplesmente dizer que minhas amigas estavam preocupadas, por que eu tinha ligado para elas antes... de Edward estupido jogar meu celular, pela janela! E lá estava minha raiva voltando novamente. Mais uma vez por culpa do Edward, eu estava desprevenida e obrigada a ficar no meio do nada sem nenhum meio de comunicação! Se ele não tivesse sido atacado, eu queria mata-lo agora.

Vários pensamentos passaram pela minha cabeça. Como: E se Jason quiser me dar uns amassos? Como vou voltar para casa sem carro? Como vou fugir de Jason se ele quiser me dar uns amassos?

Tudo bem que ele era bonito e tal, mas eu a ultima coisa que eu queria era uns amassos depois de quase ser estuprada por um babaca.

Não vou fazer nada com você.   Disse ele, como se tivesse lido meus pensamentos. Ele não parecia ofendido, só queria puxar um assunto. Meu carro está em casa. Você pode jantar comigo e dai nós vamos para a escola se distrair um pouco.

Eu concordei com a cabeça e apertei sua mão quando ele apertou os passos para chegar mais rápido em sua casa. Quando chegamos eu quase cai sobre meu traseiro.

Um castelo! Um fodido de um castelo porra! Eu sei que estou boca suja, mas um castelo? Você também não ia se segurar por dentro.

Ohh My Fucking god !

Você deve estar de brincadeira! Disse tentando não sorrir de tanta animação! Mas não dava para controlar. Era como ir na Disney e não dar nenhum sorrisinho. E Jason parecia tão feliz quanto eu.

Olhando para cima eu mal podia acreditar. Era enorme, gótico e tão... antigo. Que me fazia pensar em historias de fantasmas, princesas e guerreiros.

Eu sabia que você ia ficar animada.

Animada? O encarei perplexa. Estou tão animada que não tem palavra que me defina agora.

Eu corri para o portão enorme de metal que ficava na entrada e o encarei prestando atenção nos detalhes. Eu me sentia num filme do Drácula. Um castelo enorme , com um portão enorme e afiado até os dentes para quem ousasse invadir a residência do vampiro.

Quem é você? Conde Drácula?. Ele riu fazendo reverencia.

Por hoje posso até ser.

   Ele apertou um botão e o portão começou a subir, logo revelando uma fileiras de estacas pontiagudas que ficavam em suas pontas. Vendo daquela altura, elas pareciam mortais e imaginei o que aconteceria se o portão fosse fechado com uma pessoa abaixo dele...

Isso é legal, mas parece..

Perigoso?! Disse assentindo. Pensei nisso, mas não tinha jeito. Uma vez por ano, há excursões nessa floresta e uma vez ou outra tem um xereto tentando entrar aqui. E gosto muito de privacidade . 

Nós entramos e chegamos na porta de entrada do hall principal. O caminho para chegar ali foi impressionante . Jason tinha uma fonte perto de sua entrada para seu castelo e ele era rodeado por flores que nem sei classificar. E o carro dele estava estacionado ali perto. Eu não era uma entendedora de marcas de carros, mas eu podia jurar que era um Volvo XC60 preto. Eu sabia por que já o tinha visto em vários filmes.

Só de ver o que ele tinha, dava para ter uma noção de quantas mulheres ele conseguiu levar lá dentro. E eu teria que ter cuidado para não ser a próxima.

Você deve ser um playboy metido a imperador da noite.

Ele me olhou divertido.

Playboy metido a imperador da noite?. Disse repetindo e concordei. Eu tinha lido num mangá. A garota deu apelido para seu companheiro de trabalho de imperador da noite, pois ele tinha costume de seduzir as moças apenas com um sorriso e um olhar matador.

Imperador da noite, era um cara sedutor algo assim.

 Jason pensou um pouco e dai ele entendeu o que eu queria dizer.

Nunca trouxe uma garota para esse lugar. Disse me puxando para dentro de sua casa e fechando a porta de jeito casual, com a ponta do pé.
O lugar tinha poucas mobílias e pensei que talvez ele não passasse tanto tempo ali como eu imaginava.

Por que um castelo? Perguntei intrigada e ele começou a arrumar sua camisa, até que ele desistiu dos amassados e tirou e procurou por outra em uma sala. Ele não sentiu vergonha nenhuma quando tirou a camisa na minha frente  e mostrou seus músculos. Embora estivesse de costas para mim, eu podia ver que ele até estava se divertindo um pouco, e isso me fez duvidar seriamente se ele não tinha trazido uma dúzias de moças para cá. Ele não era muito musculoso, mas era o suficiente para deixar uma garota sem folego. Sua pele não tinha nenhuma marca ou danos, nem pintas aquele cara tinha! Tudo que ele tinha naquele corpo era uma tatuagem nas costas de asas negras. Ai lembrei daquele cara misterioso falando com Carlos... das fumaça negra e .. tudo aquilo... Mas não, não podia ser. Ai uma voz na minha cabeça dizia: “ Ele disse que era um vampiro.” Eu mexi a cabeça tentando tirar aquela ideia de minha mente. Jason não podia estar tramando algo com Carlos. Eu apenas, não podia acreditar naquilo.

Gostei da tatuagem. Disse virando o rosto enquanto ele arrumava sua nova camisa.

obrigado. Disse ele. Quem não desejaria um par de asas? Olhei para ele e apontei para mim.

Você está brincando?

Não. Respondi. Eu tenho fobia de altura.

Ele pareceu surpreso e entrou no modo sedução, que eu acho que é o que acontece quando homens tem segundas intenções.

Vamos jantar então.

Jason me pegou pela mão e me levou por corredores até parar numa sala com uma mesa que caberia minha sala inteira de alunos e me fez sentar ao lado dele. A mesa estava arrumada e Jason saiu por um momento e colocou dois pratos sobre a mesa e depois saiu novamente para voltar com uma garrafa de vinho e duas taças negras.

  Conversamos sobre o que ele vestiria no baile de dia das bruxas e ele decidiu se vestir de pirata para fazermos par. Comemos e tomamos um pouco de vinho , embora aquilo fosse suspeito. Ele podia querer me embebedar para que eu ficasse mais soltinha, mas eu tinha manha. Minhas amigas e eu já tínhamos bebido varias vezes, e eu sabia quando era o suficiente. A garrafa acabou e Jason saiu e voltou com meu copo cheio. Tentei recusar, mas ele disse que não beberia mais por que ele ia dirigir até a escola. Então eu aceitei.

  Levou um tempo para perceber que o gosto estava diferente, que o vinho estava mais espesso. E para perceber que o que eu pensava que era vinho, não era. Olhei para o braço de Jason e bem no seu pulso, podia se ver uma atadura manchada com pingos de sangue.

Aquilo não era vinho, como estava certa como o inferno que o que eu tinha enjerido era o sangue de Jason.

O quê você... Eu comecei, mas minha visão começou a nublar e de repente eu esqueci o que ia dizer.

Jason olhou para mim e sorriu.

Assuntos desesperados , requerem ações desesperadas. Ele me colocou em seu colo e passou a mão em meus cabelos. A sensação era boa, mas eu não sabia por que meu corpo se sentia estranho. Vai passar depois de uns minutos, foi só uma precaução.

Meu corpo se torceu quando uma onda de emoções me atingiu e fez minhas pernas amolecerem , justo na hora em que uma parte especial entre minhas pernas começou a se convulsionar. Eu não precisava estar muito lucida para saber o que era aquilo .

Jason olhou para mim divertido e sussurrou em meu ouvido.

Um efeito colateral.
 
                        

6 comentários :

  1. Esse efeito colateral em ... !
    Super animada pra continuação!

    ResponderExcluir
  2. quando sai a continuação? estou ansiosa

    ResponderExcluir
  3. cadeeeeeeeeeeeeeee a continuação to enloquecendoooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. to escrevendo kkk é que estão me pedindo vários capítulos. estou vendo se dou conta kkk

      Excluir

* . Comente aqui o que você achou da postagem , se gostar vire seguidor do blog. * sua presença é muito importante.