A Maldição dos Wolf - 19º Capítulo

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014
          
                                      
                 19 Capitulo:
Meus dedos queimavam a medida em que tentava pegar o colar e depois de um certo tempo eu tive êxito em meu objetivo. Quando o segurei firme em minha mão ainda pude sentir a corrente de prata queimando lentamente, deixando marcas de sua forma em minha palma. E depois corri para o cemitério ouvindo Melina me ameaçando dentro de minha cabeça.


─ Você não vai conseguir, sou mais forte que você. ─ Disse ela de um jeito arrogante e rebati na mesma medida.

─ Se não vou conseguir, está me enchendo por quê?.

Pude sentir a bufada de ar infernal que ela tinha soltado. Mesmo assim não me desanimei. Quanto mais Melina falava em meus ouvidos, mais cheia de mim ficava. Se ela estava tão preocupada, era por que com certeza eu tinha alguma coisa que pudesse vencê-la.

─ Sabe Melina...Tenho algo em mente perfeito para você.

Na verdade era algo mais diabólico do que a maldição que ela tinha posto na família Wolf. Bem pior. Por que ela com certeza ia acabar enlouquecendo com o que eu tinha em mente, mas no fundo ela merecia. Ela seria obrigada a ver coisas que não gosta até que se arrependesse amargamente disso e no final... bem. Isso era surpresa! Só de pensar nisso um sorriso cruzou meus lábios.

    Ao caminho do cemitério o tempo mudou de nublado para uma tempestade de neve. Não que eu estivesse achando ruim, pois meu corpo estava estranhamente quente e sentia necessidade de me refrescar, mas a neve logo começou atrapalhar em minha caminhada. Pois a neve estava densa, mal dava para enxergar o caminho e meus pés acabavam por ficar presos e dava muito trabalho para tirar. Mas no final eu consegui chegar lá sem mais demoras. Graças a umas de minhas qualidades. Que são poucas. Meu senso de direção é ótimo e eu lembrava exatamente do caminho desde que tinha pisado no terreno e depois que eu vi o passado de Melina. Na verdade... sem saber ela me ajudou a descobrir coisas muito uteis. Como, eu ser uma bruxa...E como mexer com maldições e ainda tirar um sarro da cara da pessoa por fazer isso.

Minha mãe tinha razão no final das contas. Eu sou realmente uma garota tentada.

    Quando entrei na cripta fui direto na estatua de mármore e enfiei a mão no jarro, mesmo sentindo uma coisa peluda e cheia de patas lá dentro. Deslizando sobre minha mão. Tive que conter um grito e quase morri do coração quando vi... tarântulas . Muitas delas dentro do jarro.

  Não tive outra saída se não despejar tudo que tinha dentro do jarro no chão. 

Não tive muito tempo para fazer muita coisa, pois em questão de segundos Melina estava bem atrás de mim.

                           *****
Melina...

   Eu tinha chegado a tempo de pegar a garota distraída. Tinha que dizer que encher o jarro de aranhas tinha sido uma ótima ideia, pois normalmente garotas não gostam delas. Principalmente essa. Mesmo que fosse somente uma ilusão muito bem feita. Não era nada difícil para alguém como eu fazer esse tipo de coisa.

Encarei a garota com olhar superior e arqueei uma de minhas sobrancelhas.

─ O quê você tinha me dito antes mesmo?. ─ Perguntei e ela virou seu rosto para mim e sorriu.

  A garota simplesmente esticou os braços e me mostrou um lenço. Um lenço muito parecido com o meu... não podia ser. ... Mas mesmo que fosse o mesmo não tinha como ela saber como usar aquilo de forma adequada. Eu tinha que dar um jeito naquilo.

─ Você não vai dar jeito em nada. ─ Disse como se estivesse lendo meus pensamentos. E de fato podia estar. ─ Você parece preocupada Melina. Está com medo?

─ Não! ─ Eu gritei selvagemente, mas ela não deu importância. Ela estava diferente. Como se fosse outra pessoa... Estava tão cheia de si e tão segura que chegava a me arrepiar os cabelos.

   Ela colocou a mão no jarro novamente e tirou a camisa de lá olhando com desgosto para as aranhas que saiam dela. Depois ela segurou a camisa com uma mão e com a outra o lenço.

 Destiny olhou para mim com um sentimento tão poderoso que eu podia passar mal só de estar perto o suficiente dela.

─ O quê você fez?. ─ Perguntei atordoada.

Ela me olhou com desdenho e respondeu.

─ Por enquanto nada...

  
                              *****
Dimitri...

   Olhei para Alexander perplexo sem saber o que realmente estava acontecendo. Havia uma nova porta no quarto e não tinha como isso ter acontecido uma vez que meu próprio irmão tinha a tirado de lá com apenas um chute.

─ Ela aprendeu a usar magia. ─ Disse ele chocado indo em direção a janela. Assim que ela tinha dito que sabia de um jeito de acabar a maldição nós tentamos arrombar a porta ,mas ela nem sequer tinha se movido do lugar. Seja lá o que Destiny tinha feito, aquilo realmente tinha força.

   Alexander arrumou seu corpo no parapeito e se preparou para um salto.

─ Estamos no segundo andar. Seu corpo não é imortal do jeito que você pensa. ─ Disse tentando por juízo na cabeça dele. Por mais que tenhamos entrado em brigas diversas vezes. Sobrenatural com sobrenatural não causava danos. Mas um acidente desses... Não tínhamos certeza. E mesmo que ele pulasse, meu corpo era mais resistente que o dele por causa da minha forma demoníaca que podia dar grandes saltou. Ele , continuava ele.

   Alexander me olhou irritado e sem paciência.

─ Então só você está preocupado com ela, é isso? ─ Disse com raiva. ─ Depois de tudo que fez, se acha mesmo no direito de ser o herói da historia?! Não me faça rir.

Eu nunca tinha visto Alexander falar daquela forma. Ele sempre foi culto e educado, nunca perdia a pose por nada e sempre tinha um sarcasmo em sua voz, mas isso era diferente. Era como se ele..

─ Você está gostando dela?. ─ Perguntei assombrado. Estava certo que ele também tinha passado muito tempo sozinho, por causa da maldição, mesmo que ele saísse com uma garota assim que ele dava as costas elas já esqueciam do seu rosto. No começo ele não ligava já que era o único que não virava uma besta demoníaca fora de controle e podia sair por ai conhecer moças. Mas depois ele começou a se sentir sozinho, pois nenhuma delas tinha criado amor por ele. Não lembravam dele. Alexander e eu não tivemos ninguém para nos dar apoio quando precisássemos a não ser Destiny. E depois do meu ataque por descobrir que ela era parente de Melina... Eu dei uma brecha para eles ficarem a sós. Com Destiny triste e sem ter com quem conversar além de Alexander, logicamente ele sentiria algo por ela.

  Alexander estava frio e parecia pronto para uma batalha. Assim como ele eu me dirigi a janela e pulei primeiro transformando meu corpo numa forma bestial e o encarei de baixo demonstrando muito bem que não haveria mais brechas para ele se aproveitar.

“ Ela é minha...” Rosnei e ele riu.

─ Isso é que vamos ver , meu irmão. ─ Disse pulando logo depois e aterrissando como um gato selvagem.

Depois de ver se ele estava bem eu corri, corri sentindo o cheiro de Destiny nas redondezas e pronto para pôr a cabeça de Melina numa bandeja de prata.

            
                            ******
Destiny...

  Quando estava pronta para dizer as palavras Dimitri e Alexander invadiram a cripta distraindo tanto Melina como eu. Mesmo agradecida eu estava irritada, pois com eles aqui, não só eu como eles mesmos estavam em perigo. Melina sabia que eu sentia algo especial por eles e os usaria para me deter.           
   Provavelmente tinham vindo por medo que algo me acontecesse, mas caso isso tivesse acontecido, eles não teriam nada a ver com aquilo, pois eu estava usando de todos os meus esforços para acabar com aquilo. Com eles aqui, eu tinha uma nova preocupação.
   
Melina não perdeu nenhum minuto e já começou distribuindo um pouquinho de seu ódio em Dimitri primeiramente. Fazendo a parte direita de seu rosto se queimar.

─ Você veio salvar a garota! ─ Ela gritou com raiva só de pensar que Dimitri tinha tal preocupação comigo. ─ Eu. Não. Posso. Acreditar. Nisso.

  Dimitri gritava de dor e Alexander tentou ir para cima de Melina, mas ela o jogou na parede como se ele fosse um boneco feito de trapos e ele acabou preso na parede por algo invisível.

Melina riu na cara dele e seu olhar estava para além daquela cena.

─ Novamente isso Alexander?!─ Perguntou zombeteiramente. ─ Não foi assim que você ganhou sua maldição especial? Tentando me atacar, antes para salvar seu irmão. E agora? Esta tentando salvar seu irmão ou a garota.

  Alexander não respondeu com palavras , mas sim com um cuspe na cara que Melina levou.

─ Você não é da família, não se intrometa. ─ Disse ele e tive vontade de abraça-lo . Serio. Qualquer um que responda Melina como eu, merece respeito.
 Ela se irritou e ergueu a mão no ar como se estivesse segurando alguma coisa e Alexander começou a ficar roxo. Ela o estava deixando sem ar!

Sem pensar muito eu intercedi por ele e bloqueei Melina deixando que ele voltasse a respirar. Quando Melina percebeu o que eu tinha feito seus olhos se tornaram chamas e ela me olhou com ódio.

─ Ele tem razão Melina. Deixe isso em família. ─ Disse demonstrando um sorriso vencedor. ─ Descobri que para usar magia basta querer e fazer, não é assim?!

  Melina colocou uma pressão extra no rosto de Dimitri e dava para ver seu rosto fazendo bolhas . Levou um tempo para perceber, mas se eu prestasse muita atenção ao rosto de Dimitri podia ver uma falha naquilo. Em questão de segundo podia se ver seu rosto perfeito e ele gritando de dor, como se estivesse bugado. Como quando nossa tela de computador trava e temos que recarregar. Aquilo não passava de ilusão barata. A dor podia ser real, mas a queimadura não. Ela só estava mexendo com ele.

  Corri em direção a Dimitri e segurei seu rosto em minhas mãos.

─ É uma ilusão Dimitri!. ─ Mas ele não parecia estar ouvindo por causa da dor. Eu entrei em desespero e acabei por dar um tapa em seu rosto para ele acordar para a realidade. ─ É de mentira Dimitri, uma ilusão! Presta atenção!

   Dimitri piscou aturdido e caiu em si e logo levou sua mão ao rosto para ver se era verdade. Depois que comprovou, olhou para mim e me abraçou.
Eu me virei para Melina com raiva e puta da vida. Se tinha um jeito de me irritar atualmente era só mexer com meus Wolf! Isso mesmo. Meus! Já que eu estava tendo tanto trabalho e dedicação com aquela família, não tinha outro jeito a não ser aceitar. São meus e prontos e que Melina morra de inveja! ( Desculpem , mas eu viro a pior pessoa do mundo quando estou com raiva).

─ Melina ! ─ Gritei de um jeito autoritário para que ela prestasse atenção em mim e mais ninguém. ─ O pior erro da sua vida foi mexer com eles comigo por perto.

Ela sorriu , mas não demorou muito para seu sorriso descarado desaparecer quando eu comecei a recitar seu feitiço anterior que ela tinha usado para jogar a maldição, de trás para frente e o sangue da camisa passar para seu lenço.
Seu rosto ficou branco como papel e sua boca abriu formando um grande “O”.

─ Não dá para desfazer o feitiço mesmo assim.─ Disse ela. ─ Só essas palavras não basta.

Mas eu não dei ouvidos.

─ Eu sei que só isso não basta, mas tenho algo que você não. ─ Disse com triunfo. ─ A maldição só pode ser desfeita por um coração puro cheio de amor, não é assim?. Bem, se for isso eu posso realmente fazê-lo.

 Melina gritou e gritou várias coisas. Como Dimitri vai voltar ao que era. Que ele faria a mesma coisa comigo quando eu virasse uma inútil, mas com uma pessoa com problemas mentais como ela nunca ia entender o real sentimento do amor.

─ Você não entende não é?! Isso aqui é a prova mais pura do meu amor, Melina. Independente de Dimitri me amar ou não, se tornar como antes ou não, isso não importa. O que está valendo são meus sentimentos. E eu quero vê-los felizes. Não importa se seja com outra pessoa ou comigo. Meu amor não é egoísta. Se ele não me quiser eu posso até tentar lutar, mas se eu ver que não é do desejo dele, eu caio fora. Não tem por que insistir em algo que a pessoa não quer.

  Dimitri, Alexander e Melina, Pareciam assombrados, mas era assim mesmo. Eu não era tão egoísta assim. Meu ciúme podia quebrar barreiras, mas se ele realmente não me quiser... Eu posso faze-lo se apaixonar por mim novamente e se isso não der certo eu o deixarei ir. Estarei em paz, pois pelo menos saberia que não acabou por minha culpa, ou por algo que fiz ou deixei de fazer. Perder pessoas que amamos faz parte da vida e eu tinha muito para viver.

Melina estava irritada com minhas palavras.

─ Como pode dizer uma porcaria dessas ! Ser descarada a ponto de me dizer que se ele não a escolhesse você aceitaria assim e simplesmente ficaria quieta sem ao menos usar bruxaria para puni-lo!

Eu apenas dei de ombros e olhei para eles.

─ Nunca usei magia antes, não tem por que usar para essas coisas. E também... Milhares de mulheres seguem em frente sem esse recurso. Só mulheres fracas pensam que algo do além vai faze-los voltar. Se eles nos amarem de verdade, eles sempre voltam não importa o obstáculo.

  Melina queria dizer alguma coisa, mas seu corpo estava perdendo aquela força descomunal. Sua magia estava indo embora.

─ O que você fez?!!! ─ Gritou histérica.

 Alexander e Dimitri se posicionaram ao meu lado me dando apoio.

─ Na verdade, nada. Só quis que a maldição terminasse, mas... se eu quiser realmente fazer isso vai levar muita energia e vou acabar morrendo. Então vou ter que diminuir a sua magia maligna todos os dias até o dia da minha morte.

  Isso era triste, mas não tinha muito jeito. Se eu usasse magia para virar imortal, talvez eu ficasse como Melina. E destinada a viver num lugar ruim quando minha hora finalmente chegasse. Eu não era uma maníaca religiosa, mas eu acreditava muito que o que você faz em vida você paga na morte, ou em sua próxima vida. Então... Eu só ia usar a tal magia para esse fim. Acabar com a Maldição e nada mais. Se um ancestral meu o fez, eu tinha que desfazer para livrar minha futura geração de acabar sendo bruxos.

─ Mas pelo menos...─ Continuei. ─ A família Wolf vai deixar de ser um mero enfeite numa sala escura. O resto... Eu me viro nos próximos anos.

   Eu estiquei o colar e o deixei bem no nariz de Melina.

─ Eu não sou má pessoa, mas você tem que pelo menos pagar seus pecados até realmente se sentir culpada e pedir perdão. Enquanto isso não acontecer , seu lugar esta reservado.

  Uma luz vermelha começou a sair do centro da pedra do pingente e Melina começou a perder toda a sua magia e qualquer força sobrenatural que ela pudesse ter. Ela nem mesmo seria considerada uma humana com força. Ela teria tanta força como uma criança desnutrida de 10 anos.

  No começo pensei em deixa-la presa numa outra dimensão sendo obrigada a ver todo seu passado, mais o futuro com a família Wolf feliz. Mas não era o bastante já que se um dia minhas forças caíssem ela poderia sair e voltar com tudo e eu não teria o que fazer. Então eu usaria minhas forças de hoje e dos próximos dias para “selar” seus poderes por tempo o suficiente até ela esquecer que alguma vez os tinha.

─ O que é isso !!!.─ Gritou novamente e eu fui dando a volta para ir para casa.

 Meu corpo estava cedendo e os irmão Wolf me agarraram ao mesmo tempo quando virão que eu ia cair.

Eles se entreolharam conversando apenas com o olhar como quem diz:” E agora?” e eu olhei e ri.

─ E agora boys?! ─ Disse rindo num ataque de insanidade. ─ O castigo dela é ser humana e se virar como uma até o fim dos tempos.

 A boca deles viraram um O e Melina tentou bater num deles, mas parecia uma mosca batendo numa parede. E isso era realmente divertido, embora nem se eu quisesse poderia dar umas bolachas nela. Não teria graça nenhuma sem uma certa resistência e seria desonroso bater em alguém que poderia ser considerado doente e fraco.

 Dimitri me carregou em seus braços. Ele ainda estava tão quente como antes e Alexander agarrou o braço de Melina aproveitando da situação para obter pelo menos um pouco da sua vingança.

─ Nossa propriedade é privada, então se retire. Apenas pessoas da família podem ter esse privilegio.

Melina pareceu querer discutir, mas antes que o fizesse ela me encarou.

─ O quê? ─ Perguntei. ─ Eu sou da família.

Pelo menos eu acho. Ainda não tinha certeza. Alexander podia aceitar, mas e Dimitri?

  Ele me ajudou a por o lenço dentro do jarro e fomos embora com sua camisa, agora sem sangue e sem macumba ou algo do tipo.

─ Como você conseguiu fazer isso? ─ Ele perguntou olhando para baixo.

Eu ainda estava em seu colo me sentindo mal. Começava a sentir tonturas e uma forte fadiga. Seu corpo quente era bem vindo e seu queixo estava encostado em minha testa.

  Eu não queria dizer exatamente tudo a ele. Mas na verdade não tinha um jeito bom de sair daquela maldição. Por causa deles estarem a muito tempo nesse estado, eles não poderiam ser considerados mais humanos. Seus pais estariam salvos, mas eles eu ainda não tinha certeza. Eu podia amenizar certas coisas com o tempo, como a transformação de Dimitri quando ele fica com os nervos a flor da pele e Alexander se fundir as coisas quando tivesse alguma alteração em seus sentimentos, mas fora isso eu não tinha mais o que fazer. E eu tinha um pressentimento que a imortalidade de Melina se dava ao fato dela ter usado magia negra diferente de mim. Como uma espécie de pagamento a longo prazo. Ela ficaria imortal enquanto a família Wolf sofresse por que o mal gosta de pessoas que sofrem e são atormentadas. Então... qual seria o meu castigo por tentar desesperadamente os livrar da maldição.? Ainda mais usando magia.

   ─ Amor Dimitri. Você disse que só um coração puro e cheio de amor podia desfazer isso.

 Ele deu um sorriso, mas dava para perceber que era por mera educação.

─ Você nos ama então. ─ Disse ele incluindo Alexander.

Eu não sei por que ele tinha feito isso, mas era verdade. Eu os amava. Só não saberia dizer que tipo de amor eu depositava neles. Podia ser qualquer tipo de amor. Como um amor que você sente por sua família, seus amigos... Eu desejava que ele não perguntasse, mas na verdade. Eu ainda não tinha certeza que tipo de amor eu sentia, já que amor entre homem e mulher eu não tinha sentido antes e não tinha dado tempo suficiente para aproveitar meu tempo de casada. Eu estava me sentindo tão feliz naqueles dias que não tinha lembrado da maldição, mas depois... Dimitri me deixou dias triste e sozinha e não tive apoio de mais ninguém a não ser Alexander. Acho que se não fosse por ele e minha vontade de não dar o gostinho doce de Melina me ver indo embora como uma covarde. Eu realmente, teria ido.

   ─ Você diz isso como se parecesse ruim. ─ Disse a ele.

Quando ele estava pronto para dizer algo que parecia que ia definir nosso futuro Alexander apareceu e colocou uma cara sorridente bem perto da minha e Dimitri teve que virar meu corpo para ele não acabar me beijando.

Dimitri olhou feio para Alexander , mas ele não deu bola.

─ Então nossa família pode voltar ao normal?! Que tal uma reunião de boas vindas? ─ Disse ele e senti um frio na barriga lembrando do pai de Dimitri me chamando de bruxa.

   Sem mencionar que quando eu os encontrasse, o que eles diriam? Com certeza eles diriam. : “Estamos agradecidos, mas por você ser parente daquela mulher.. por favor se retire da minha propriedade.” Não dava para pensar em outra coisa, ainda mais quando Dimitri tinha agido exatamente daquele jeito.

─ Que tal depois que eu dormir por uns dois dias. ─ Disse fechando os olhos quando vi que Alexander estava virando três. ─ Me sinto como se estivesse nas ultimas.
                                                 

─ Pode dormir na minha cama. ─ Disse ele e ouvi um rosnado que Dimitri havia soltado. Não precisava ser inteligente para saber que algo de estranho estava acontecendo entre esses dois.


             
                          



5 comentários :

  1. P♥E♥R♥F♥E♥I♥T♥O
    Estou seriamente apaixonada, A Maldição dos wolf é sensacional.

    Mas agora estou com duvida, quem vai ficar com a Destiny Alexander ou Dimitri?

    ResponderExcluir
  2. Obrigada ^^ Embora ela tenha dado um jeito de burlar a maldição, os problemas não terminaram ainda. E Alexander vai ficar mais proximo dela e isso é bom, assim Dimitri vai perceber que ele não vai poder pisar na bola que pode dar brecha para outras pessoas tirarem Destiny dele. E.... vou poder dar inicio ao livro 2!

    ResponderExcluir
  3. Amando cada vez mais, a duvida esta me matando !!!!!

    ResponderExcluir
  4. quando vai ser a continuação?to muito curiosa.amei seu blog. ta de parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada^^ hoje a noite eu posto mais. Demorei por que estou deixando os capitulos mais longos e estou terminando mais dois capitulos, assim posso postar dois de uma vez só. rsrs

      Excluir

* . Comente aqui o que você achou da postagem , se gostar vire seguidor do blog. * sua presença é muito importante.