[ Resenha ] Losing It - Cora Carmack

domingo, 17 de fevereiro de 2013
                                        

 Virgindade. Bliss Edwards está prestes a se formar na faculdade e ainda tem a dela. Doente de ser a única virgem entre os seus amigos, ela decide que a melhor maneira de lidar com o problema é perdê-la o mais rápido e simples possível - um caso de uma noite. Mas seu plano acaba por ser nada simples quando ela enlouquece e deixa um cara lindo sozinho e nu em sua cama com uma desculpa de que ninguém com metade de um cérebro acreditaria. E, como se isso não fosse bastante embaraçoso, quando ela chega para sua primeira aula do último semestre de sua faculdade, ela reconhece seu professor de teatro novo. Aquele que ela deixou nu em sua cama cerca de 8 horas antes. 

   Resenha:
    Eu amei esse livro ! Ele também faz parte do grupo de lidos não sobrenatural, mas mesmo assim , Deus eu amei ! Ele tem partes hots e engraçadas e mais um tudo para fazer qualquer um se apaixonar e querer um vol 2.  Bliss como dito na sinopse é virgem e ela e sua amiga vão a um bar onde ela encontra Garrick um gostoso, hot e perfeito e melhor de tudo com sotaque Britânico ! Eu não sei como é um rsrssrs mas pelo que dizem é muito sexy e eles são conhecidos por terem bom humor, serem ótimos amantes e muito fortes quando o assunto é bebidas rsrsrs. Pois bem... eles conseguem até ir para cama, calma gente só deitaram nela! Mas ela acaba o deixando sozinho com uma desculpa que na minha opinião muito louca rsrsr, mas não vou contar por que vou entrar na onda e contar tudo e estragar toda a emoção. Bliss no dia seguinte durante suas aulas de atuação ela encontra nada mais nada menos que o hot britânico e descobre que ele vai ser seu professor pelo resto do ano e passa seu dias, meses se metendo em atrapalhadas, encrencas e com doses hot, muitos hots e engraçadas.

Umas partes pra vocês :

“E foi quando reparei nele. Bem, tecnicamente, eu notei o livro primeiro. E eu não conseguia manter a minha boca fechada. — Se essa é a sua tática para pegar garotas, eu sugeriria ir para um lugar com um pouco mais de fluxo. Ele ergueu os olhos do livro, e subitamente eu achei difícil engolir. Ele era de longe o cara mais atraente que eu tinha visto essa noite – cabelo loiro caindo em seus olhos azuis cristalinos, apenas um pouco desleixado na sua mandíbula para dá-lo uma aparência masculina sem deixá-lo muito cabeludo, e um rosto que poderia ter feito anjos cantarem. Não estava me fazendo cantar. Estava me fazendo ficar de boca aberta. Por que eu parei? Por que eu sempre tinha que me fazer de idiota? — Perdão? Minha mente ainda estava processando seu cabelo perfeito e olhos azuis brilhantes, então me levou um segundo para dizer: — Shakespeare. Ninguém lê Shakespeare em um bar ao menos que seja uma desculpa para pegar garotas. Tudo o que eu estou dizendo é que você pode ter melhor sorte na parte da frente. Ele não disse nada por um longo momento, mas então sua boca se dividiu em um sorriso revelando, imagina o que, dentes perfeitos! — Não é uma desculpa, mas se fosse, parece para mim que eu estou tendo uma grande sorte aqui. Um sotaque. ELE TINHA UM SOTAQUE BRITÂNICO. Santo Deus, eu estava morrendo. Respirar. Eu preciso respirar. Não se perca, Bliss. Ele abaixou seu livro, mas não antes de marcar a leitura. Meu Deus, ele realmente estava lendo Shakespeare em um bar. — Você não está tentando pegar uma garota? — Eu não estava.
     Meu cérebro analítico não perdeu o seu uso do tempo passado. Como se... ele não estivesse tentando seduzir ninguém antes, mas talvez ele estivesse agora. Eu dei outra olhada nele. Ele estava sorrindo agora – dentes brancos, mandíbula com barba por fazer que o fazia parecer absolutamente delicioso. Sim, eu definitivamente estava seduzida. E somente aquele pensamento foi o bastante para me deixar em choque. — Qual é o seu nome, amor? Amor? AMOR? Ainda morrendo, aqui.
— Bliss*. — Isso é uma deixa? Eu corei. — Não, é meu nome. — Nome adorável para uma garota adorável. — O timbre da sua voz entrou naquela baixa entonação que fazia meu interior enrolar em si mesmo – era como se meu útero estivesse fazendo uma dança feliz com o restante dos meus órgãos24. Deus, eu estava morrendo a mais longa, mais torturante, e excitante morte na história do mundo. Isso era como sempre seria estar excitada? Sem impressionar que o sexo conseguia que as pessoas fizessem coisas malucas. — Bem Bliss, eu sou novo na cidade, e eu já me tranquei do lado de fora do meu apartamento. Eu estou esperando o chaveiro, realmente, e eu imaginei em fazer bom uso desse tempo livre. — Ao revisar o seu Shakespeare? — Tentando, de qualquer forma. Honestamente, eu nunca gostei do cara tanto assim, mas vamos manter isso em segredo entre nós, tá? Eu estava bastante certa que minhas bochechas ainda estavam manchadas de vermelho, se o calor saindo delas fosse alguma indicação. De fato, todo o meu corpo se sentia como se estivesse em chamas. Eu não estava certa se era vergonha ou seu sotaque estava para me fazer entrar em combustão espontânea na frente dele."
    * Bliss significa êxtase.

Ficaram com vontade né?!
Obs: Não é spoiler já que só coloquei a parte que obviamente já foi descrita na sinopse e tudo que eu fiz foi deixar vocês com a água na boca : −Cadê o resto?. Eu não queria dizer isso , mas estou maldosa hoje rsrsrs


logo Skoob


Nenhum comentário :

Postar um comentário

* . Comente aqui o que você achou da postagem , se gostar vire seguidor do blog. * sua presença é muito importante.