Meu Vizinho Lobo - 3 Capitulo

quinta-feira, 31 de outubro de 2013
                                           
               

                        3 Capítulo:
Mila mal podia acreditar no que estava acontecendo ! Eles iam leva-la ! Levá-la para o covil dos lobos com a permissão do Alfa ! Ela quase poderia gemer enquanto era levada para dentro.
    
Quando seu sentidos começaram a voltar, Mila levantou a cabeça e olhou ao seu redor. Em sua volta vários e vários homens estavam ( ao contrario do que pensava) muito bem vestido com as mais belas roupas da alta costura. Todos tinham uma beleza fora de serie e selvagem, e o cheiro deles eram hipnotizantes. Em sua cabeça eles estariam semi-nus em volta de uma fogueira, dançando e fazendo selvagerias , mas graças ao bom deus, suas ideias estavam equivocadas.

   Eles a encaravam, vendo-a sobre os ombros do alfa e ela não pode se conter e não deixar de olhar a parte traseira dele. Com certeza aquele homem tinha atributos bem desejáveis, mas ela não podia esquecer que ele a tinha tirado de sua própria casa, por que... ela não sabia o motivo... Quer dizer... Ela sabia ! Lembrou-se. O Alfa tinha dito com suas próprias palavras. Queremos as mais belas mulheres, e vamos te-las.

   Até mesmo seus pais haviam pensado que eles estavam livres desse mal, então por que? Se nem ao menos seus pais a consideravam bonita o suficiente para jogar aos lobos, então... simplesmente ela não sabia o motivo.

O homem que estava em sua casa ao lado de Lucius estava bem em sua frente, a encarando com uma expressão divertida em sua face. Uma expressão maligna e quase desejável? Ele estava excitado ? Pensou ela começando a pensar em bobagens e teve que mudar o rumo de seus pensamentos. Claro. Isso até o bendito abrir a boca.

Ela tem um cheiro tão delicioso, irmão. Disse ele com seus olhos brilhando de luxuria . Ela será somente sua ? Perguntou ele e ela mal pode se conter dessa vez.

   Quem ele pensava que era para fazer uma coisas dessas? Dono do corpo dela? Nunca. Antes de chegar esse maldito dia ele ia sentir a pior dor da excitação que já existiu na face da terra.

Está pensando que virou meu dono? Disse ela irritada. Continue pensando assim e você terá que dormir com um dos olhos aberto.

  Ele nem sequer se deixou abalar por suas palavras. Somente assentiu e riu na sua cara.

Talvez você goste de ter dois lobos em sua cama numa noite fria...

  Sua face ficou vermelha igual um pimentão e todos de repente pararam por um minuto e olharam em sua direção. Lucius estava rosnando. Baixo, mas dava para ouvir a ameaça mortal rondando. E que deus a ajudasse ela ainda estava em seus ombros. Ela não saberia o que fazer se o homem se transformasse abaixo dela.

Já chega. Ele ordenou. A humana é minha. SÒMENTE MINHA. Disse ele ao seu irmão e se afastou deixando o homem para trás.

Nem pense em imaginar uma situação dessas !. .Disse ela e Lucius dobrou um corredor e entrou na ultima porta. Parecia que aquele era seus aposentos. Ela não sabia por que ela teria que ficar ali.

Você nem ouse pensar nessa hipótese. Disse ele quase ameaçador. Seus olhos azuis gelo brilhavam intensamente.  Sou egoísta demais para dividir algo que É MEU. Seu rosto estava a centímetros do seu e ela quase pensou que ele fosse a beijar. Quase. Mas Lucius se afastou rapidamente de um jeito gracioso, como um predador e seguiu em direção a porta. Quando ela pensou em reclamar Lucius se virou e disse como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Acho que você está no cio. Seu cheiro está me deixando excitado e aos outros também.  . Disse ele afastando seus olhos dela. Uma linha fina de suor descia pela sua testa e Lucius parecia tenso .

Fique aqui assim você ficará com meu cheiro em você . É o único jeito deles não tentarem ...algo. Disse antes de sair e trancar a porta do lado de fora.

   Mila tinha vários motivos para se preocupar, mas o que não saía de sua cabeça era ele ter dito que ela estava no cio ! Onde já se viu uma coisas dessas ! Uma humana no cio? Se bem... que ela conhecia algumas que pareciam a beira do desespero, mas no cio... ela nem ao menos se sentia excitada...Ela nem sequer pensou em algo do tipo...

   Ela não podia entender. Tudo que ela podia ter certeza no momento era que não estava excitada, e estava longe de estar.


                                                     ******

  Aquela...Humana... Lucius pensou consigo mesmo.

Uma pessoa normal não haveria de ter um cheiro tão tentador daquele jeito. A não ser que ela fosse... Não. Pensou ele novamente. Aquela espécie estava extinta. Sua própria raça, os lycans extinguiram aquela expecie... se por algum milagre algumas sobreviveram...Seria um milagre para a raça sobrenatural e ele poderia finalmente realizar seu sonho, mas não. Ele não podia se dar esperanças daquele jeito. Seria tortura.

   Um dos guardas passou por ele e ele pode sentir a excitação do homem á distancia. Com certeza o guarda ficaria de olho na humana para ver se teria uma brecha para ele ... Mas ele não teria. Não importava nem mesmo se seu território se tornasse o próprio inferno. Ninguém teria aquela mulher !

  Lucius começou a se sentir estranho.

   Ele nunca... sentiu um sentimento daqueles por uma única pessoa. Ciumes... Uma vontade possessa de ir lá e marcar a mulher como dele na frente de todos, para que todos vissem que ela pertencia a ele e somente dele. Não , não podia ser. Será?
     Será que aquela raça antiga que ele estava pensando estava realmente viva? Ele ia descobrir eventualmente , mas por enquanto guardaria isso somente a si mesmo. E se alguém mais desconfiasse ele... se livraria. Não poderia deixar que o ciúmes e orgulho das lobas de seu bando se revoltassem e ameaçasse aquela espécie novamente. Embora fossem imortais, sua raça não poderia ter filhos de sua mesma espécie , mas a outra, a outra espécie podia. Por isso as mulheres e homens das espécies se sentirão ameaçados e tentaram aniquilar a espécie rara para proteger seu lugar ao lado de sua raça, mas com isso. Ninguém das espécies puderam constituir uma família.
   Vampiras eram mulheres mortas, não podiam carregar nada em seu ventre. Lobas, mesmo  com sua estrutura forte, por causa das transformações e as mudanças em seus corpos acabavam matando seus próprios frutos. Mesmo assim... tivemos esperanças, mas nada aconteceu. Mas se aquela mulher... fosse daquela raça. Uma raça tão pura que praticamente caiu em seus braços, ou melhor, que ele caiu em cima...Seria, muita felicidade para um homem só.
   
    Ele não podia negar que sentiu algo por ela desde que tinham caído na piscina, mas... Isso era algo que ele não tinha controle. Tudo que ele tinha certeza era que ela era dele e ponto. Sendo da outra raça ou qualquer outra, isso não importava. Mas seria bom averiguar.

Senhor... Um dos soldados jovens perguntou e Lucius se focou no pobre jovem de estatura pequena, cabelos castanhos ondulados e olhos negros. O rapaz mal parecia um Lycan, mas era tão leal e feroz quanto um Lycan adulto.

Sim.

O governo sabe das mulheres e querem saber o motivo disso.

   Lucius sorriu consigo mesmo e pensou em algo bom para se dizer. Não tinha melhor prova para mostrar que as criaturas sobrenaturais se davam bem com humanos, do que mostrar uma humana pronta para se ligar a ele.

Diga aos bastardos que não levamos elas a força. Ele o instruiu . Diga que são nossas companheiras por livre e espontânea vontade e que vamos dar um jantar para provar isso a toda a imprensa . Amanhã a noite.

O rapaz concordou com o plano, mas parecia duvidoso.

E se nos atacarem de surpresa?

Não vão fazer nada de imprudente, pois a imprensa ira divulgar, mas não confio que não armarão nada. Por isso preciso de olhos em todas as partes e preciso que fiquem de olho nas humanas. Se algo acontecer com alguma delas... vão cair em cima de nós e o tratado de paz entre nossa raça e os humanos será quebrada.

  O rapaz sorriu confiando totalmente no plano de Lucius e foi embora fazer seus afazeres.

   Lucius sabia que tinha passado muito tempo longe dos humanos e provavelmente tinha perdido o jeito com eles, mas uma coisa nunca ia mudar. O fato de que todas as raças querem poder, e querem mostrar ao mundo isso.
  
    Ele estava andando indo para fora de sua residência e entrando em meio a floresta, quando ouviu um latido familiar e Brad. O cachorro de sua humana correu atrás dele e lhe deu uma bela mordida em sua perna, para depois deitar e se fingir de arrependido.

Você é um cachorro bem doido, não? Disse ele ao vira-lata tentando parecer bravo, mas aquele maldito sabia conquistar alguém . E era difícil de ficar bravo com ele com o animal impregnado com o cheiro ...dela.

   Lucius sorriu e acariciou o animal afagando seus pelos, sempre olhando em sua volta para ver se não tinha mais alguém vendo . Depois se levantou e arrumou sua calça no lugar.

Vamos dar uma volta então. Sua dona precisa de um vestido bem elegante para um certo jantar com a impressa...

Lucius gargalhou se lembrando da mordida que o cachorro tinha dado nos repórteres para que saíssem de perto de sua dona.


Você vai ser de uma grande ajuda...


              
                                   

5 comentários :

  1. Tô amando esse conto!!!! Mal posso esperar pelo próximo capitulo!!!!

    ResponderExcluir
  2. O conto está indo lindamente, parabéns, estou ansiosa pela continuaçao!!
    beijinho,
    Jéssica

    ResponderExcluir
  3. Ahhh to anciosa Kathy ! Quando sai mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que logo ^^ Como estou no hospital novamente com minha avó, ando meio sem tempo.

      Excluir

* . Comente aqui o que você achou da postagem , se gostar vire seguidor do blog. * sua presença é muito importante.