Every Other Day - Capítulo 35

domingo, 17 de fevereiro de 2013


"Kali". Reid se agachou ao meu nível e em seus olhos eu vi a cada dos Haydens '. As marcas de mãos na entrada. Os quadros nas paredes.

"Skylar." Isso era tudo o que eu era capaz de dizer-lhe apenas um nome, nada mais.
Ele fechou os olhos, a cabeça baixa.

 "Eu sei."

    Outra pessoa poderia ter olhado para Reid e visto uma completa falta de emoção. Ele poderia ter olhado como um guerreiro consumado, uma lousa em branco. Mas eu vi mais profundo, vi mais.

Eu vi Skylar.
Indo.

   Talvez eu tenha  sangrado demais, mas o homem na frente de mim estava demolido.
"Nós temos que tirá-la daqui", disse Reid, abrindo seus olhos para corrigir-me com um olhar familiar. "Este lugar vai para baixo. "

    Em algum nível, eu estava ciente da cacofonia ecoando em  todos os lugares em torno de nós. Homens lutando contra monstros. Monstros matando homens. E mesmo que eu tivesse ficado por um motivo, mesmo que essa tivesse sido a minha escolha, eu não poderia ajudar o sussurro nas costas da minha mente que perguntava por que isso importava. O que fez nada disso importar, quando Skylar estava morta?

"Não importa", disse Reid, sua voz cortando o ar como uma faca ", porque você não está." Eu me perguntava se ele era como Skylar, se ele via as coisas, sabia coisas, mas eu não conseguia me perguntar.

 Cautelosamente, ele me ergueu do chão, e eu desenhei uma respiração afiada.

"Primeiro temos de sair daqui. Então, temos que ir a um hospital. "

   Eu queria dizer a Reid que eu poderia andar sob meus próprios dois pés, que eu odiava hospitais, que eu não teria o culpado se ele me deixasse lá para morrer. Mas eu não disse nada disso.

Eu disse:
 "Eles a mataram."

E Reid disse:

 "Eu sei."

    Ele puxou uma arma do seu lado e gritou alguma coisa pelo corredor. Um grito voltou e um segundo depois, o corredor estava cheio de homens usando coletes à prova de balas.

   Ele descobriu que o governo vai enviar o FBI em uma instalação cheia de monstros geneticamente melhorados e esperar coletes para fazer o truque.
   Um homem que poderia ter sido chefe de Reid poupou um olhar para mim. 

"Controle Preternatural tem o primeiro nível garantido. Nós temos plantado os explosivos. Vamos Tirá-la daqui e detonaremos em três. "

   Três minutos, eu pensei, e o desejo insano de rir borbulhava em mim novamente. Eu tinha a intenção de queimar este lugar para cinzas e, em três minutos, era exatamente o que aconteceria. Mas como Reid levou-me para a segurança, e eu deixei a coisa mais próxima que Eu já tinha visto a uma zona de guerra para trás, tudo que eu podia pensar era os corpos que passaram. Um grifo em miniatura com asas quebradas e um bloodsmeared boca. Um réptil cujos olhos pareciam demasiado humano.

Os Alans. Todos mortos.

"Eles vão querer fazer-lhe algumas perguntas", Reid disse em voz baixa, uma vez que tinha feito isso e para a estrada. Eu assisti o edifício em chamas. Observei as janelas explodirem e ao colapso da estrutura.   
    Eu pensei na vontade do o'( algo luminoso e hipnotizante -, as mechas de Skylar, o corpo de Colette , na célula basal.

"Eu sei."


               

                                 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

* . Comente aqui o que você achou da postagem , se gostar vire seguidor do blog. * sua presença é muito importante.