Vampirize Me ! - Parte 2

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

                                         Parte 2



           - Não ligue para esses...... - Adrian não terminou a frase e nem precisava.  Ele estava puto da vida.

            Entramos na escola passando por intermináveis corredores Até entrar numa sala, imagino que era aula de biologia.  Combinamos a muito tempo de ter aulas juntos,  por questão de segurança e por causa de segundas intenções... 
            Adrian mantinha um braço firme na minha cintura,  me causando calor, mas não era só sua mão que me dava calor. O tempo aqui é insuportável!  Sol, muito sol e para ajudar a escola ficava perto da praia!

         Passei a mão pela minha testa para tirar um pouco de cabelo que havia grudado em meu rosto.  Parecia que ia derreter ali mesmo e não era de uma forma romântica.

         - Não sei por que meu pai quis se mudar para cá. Parece que estou no inferno!    - Adrian riu e me deu um sorriso meio torto.

         - Negócios Albhy, apenas negócios. Seu pai beneficiará nosso povo, com os negócios dele ...ninguém passará fome.

          Sorri em concordância  Os negócios de meu pai prosperaram e ele fazia questão de ajudar nosso povo onde tinhamos criados raízes. Não importava o lugar...mesmo nesse inferno , ele suportaria tudo por nós. Ainda mais agora que ele tinha obrigado Jerome a fazer parte dos negócio como um sócio. Ele não precisava trabalhar como motorista, mas mesmo assi o fazia por mero costume e por que ele amava dirigir. Adrian faria parte dos negócios assim como eu com os passar dos anos,  mas nos contentariamos apenas em aproveitar o momento.

           - Estão crescendo. - Disse sorrindo feliz. Se tudo acontesse como o esperado, logo dariamos o fora da lí e eu poderia voltar para um lugar que tivesse menos sol e mais sombras.

          Adrian passou a ponta dos dedos no meu pescoço enviando -me arrepios. Seu rosto estava perto de me dar um beijo quando o som de uma bolsa sendo socada na mesa de láboratório me fez dar um salto na cadeira.   Era uma garota pequena, ruiva e magricela. Seus olhos brilhavam  com uma determinação sombria enquanto olhava para mim. Como se eu tivesse algo que ela desejava. Se fosse o Adrian que ela estava pensando,  nunca iria tê -lo e fiz questão de demonstrar isso colocando meu braço em volta de sua cintura e apoiando minha cabeça em seu peito como quem diz " Viu?  Ele é meu!  Só meu!  ".
            Ela não se deu por vencida,  pois seguiu até nossa direção e parou a nossa frente.

         - Vocês são os da Transilvania?   - Perguntou meio sem jeito e agradeci por pelo menos ela ser educada e me adicionar na pergunta.

        - Sim - Adrian respondeu num tom rude.  Ele nunca teve muita paciencia com certas pessoas,  e também não me lembro dele ter muitos amigos. Nenhum além de seu pai e a mim.

           A garota corou e começou a olhar para os lados.

         - Se vai dizer algo,  apenas diga.  - Ele disse no mesmo tom,  sem gritar ou levantar a voz.

        - Huh.... eu queria mostrar a cidade para vocês... pode ser a noite por causa de sua pele. - Ela disse olhando para mim. - Albina certo?  Sensivel a sol?  Seria bom vocês conhecerem a cidade antes de amanhã,  por causa ... sabe ... do Halloween.

         Eu até que gostei do jeito que ela falou,  mas ao olhar para Adrian percebi que ele sacou algo que eu não tinha percebido.

        -  Gostaria muito de conhecer a cidade.  - Eu disse antes de ser cortada por Adrian.
  
       - E adorariamos mais se fosse amanhã depois do por do sol. Ainda estamos desempacotando a mudança e vamos passar o dia arrumando.  - Ele disse num tom educado agora,  quase num tom de flerte, mas o conhecia bem. Eu o encarei o perguntando com os olhos " Que você está aprontando?  " e sua resposta foi um sorriso.

          Ela sorriu triunfante e esticou sua mão ossuda.

          - Sou Glenda Miller!  - Ela se apresenta e olha para Adrian, mas ele não toca sua mão então eu faço para evitar uma situação constrangedora.

           - Albhyna Price e esse é Adrian MacFarlayne .

        Ela sorriu agradecida e se sentou em seu lugar logo perto da porta,  bem longe de nós.

        - Que foi isso?  - Perguntei a Adrian irritada com uma ponta de disconfiança. Ele revirou os olhos e colocou os lábios perto de meu ouvido.

         - Ela pensa que somos vampiros,  não percebeu?  

         Arregalei os olhos e encarei as costas de Glenda alguma coisa. " Vadia " pensei, e como se tivesse lido meu pensamento ela olhou em minha direção. Mudei o olhar de direção rapidamente e para me ajudar ou não Adrian mordiscou minha orelha e depois meu pescoço.

          - Você parece deliciosa hoje.   - ele ronrronou sem se importar com nossa coleguinha. MacFarlayne  estava aprontando algo e isso envolvia nossa nova colega.

           Glenda abriu os olhos ligeiramente e desviou o olhar fingindo procurar algo em sua bolsa.  Isso vai dar o que falar ....





Nenhum comentário :

Postar um comentário

* . Comente aqui o que você achou da postagem , se gostar vire seguidor do blog. * sua presença é muito importante.